Sopsa apoia municípios na adaptação aos sistemas inteligentes de recolha

Na sequência do Aviso para a Promoção da Reciclagem Multimaterial e Valorização Orgânica de Resíduos Urbanos, lançado no âmbito do PO SEUR, a Sopsa está a apoiar inúmeros municípios nacionais nas suas candidaturas ao financiamento de projetos que promovam a reciclagem, nomeadamente para a aquisição de ecopontos e para a implementação de sistemas Pay-As-You-Throw (PAYT).

Os projetos apresentados apostam quer na instalação de novos contentores, quer na adaptação de contentores antigos ao novo sistema. Esta adaptação é realizada com a máxima facilidade – apenas com a troca da tampa antiga por uma tampa nova que apresenta um tambor duplo e a possibilidade de adaptação aos novos sistemas de controlo de acesso.

“A principal vantagem é que, com um investimento muito inferior, é possível adaptar o parque instalado de contentores semienterrados aos novos sistemas inteligentes de controlo de acesso, que obedecem ao princípio do utilizador-pagador e que têm como objetivo incentivar a recolha seletiva e a reciclagem de materiais pelos munícipes”, salienta Maria João Ferreira, diretora comercial da Sopsa.

Líder nacional no fabrico e comercialização de soluções de contentorização para resíduos sólidos urbanos, com 25 anos de atividade, a Sopsa é das primeiras empresas em Portugal a disponibilizar os novos sistemas de controlo de acesso e de monitorização de enchimento nos seus contentores. “O sistema PAYT vai ser o futuro na gestão de recolha de resíduos e a Sopsa está na vanguarda para o fornecimento destas soluções aos municípios”, explica Maria João Ferreira. De salientar que a Sopsa já está no mercado internacional com os novos sistemas PAYT desde 2013, designadamente em França, onde já instalou mais de 350 contentores com sistemas inteligentes para o controlo de acessos e sondas de enchimento.